SpaceX completa com sucesso seu lançamento 278

No dia 3 de novembro, às 20h37, horário do leste dos EUA, a SpaceX alcançou mais um marco no programa Starlink com o lançamento bem-sucedido da missão Starlink G6-26. O evento ocorreu no Complexo de Lançamento Espacial 40 (SLC-40) na Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral, na Flórida, quando o foguete Falcon 9-268 (B1077.8) decolou levando 23 satélites Starlink v2.0 Mini para uma órbita baixa da Terra.

Este foi o 18º voo do primeiro estágio do Falcon 9, conhecido como B1077.8, quebrando o recorde anterior de 17 voos do B1051.5. Este primeiro estágio já havia desempenhado um papel crucial em uma série de missões anteriores, incluindo o lançamento da missão Crew Demo-2, que enviou astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS), ANASIS-11, uma missão que envolveu um satélite de comunicação sul-coreano, CRS-21, uma missão de reabastecimento da ISS, Transporter-1, uma missão de lançamento de carga múltipla, Transporter-3, outra missão de lançamento de carga múltipla, e 13 outras missões Starlink.

o lancalançamento começa em 6:00 min no video

Os satélites Starlink desempenham um papel importante na missão da SpaceX de fornecer acesso à Internet de banda larga de alta velocidade em áreas rurais e remotas em todo o mundo. Com o sucesso deste lançamento, o total de satélites Starlink em órbita aumentou para 5.331, marcando a 53ª missão de lançamento de satélites Starlink da SpaceX.

A órbita inicial desses satélites Starlink teve um perigeu de 285 km, apogeu de 293 km e inclinação orbital de 43,0º. O primeiro estágio do Falcon 9 realizou uma aterrissagem bem-sucedida na plataforma flutuante Just Read The Instructions (JRTI) no Oceano Atlântico, um feito que continua a destacar a capacidade de reutilização desses foguetes pela SpaceX.

A SpaceX está empenhada em expandir sua constelação de satélites Starlink e pretende ter mais de 12.000 satélites em órbita até 2024. Esse lançamento bem-sucedido representa mais um passo em direção ao objetivo de proporcionar conectividade de alta velocidade a áreas de difícil acesso em todo o mundo, e a SpaceX está trabalhando constantemente para aumentar a vida útil de seus primeiros estágios de foguetes, permitindo que eles voem em missões ainda mais numerosas.